Quinta-feira, 18 de Maio de 2017

PÁSCOA ; UM FANTÁSTICO FOLAR

 

DSCN4316[1].JPG

Uma imagem eloquente da Câmara da Mealhada...

 Finalmente a época pascal trouxe ao município um fantástico folar. Ainda as eleições vem no adro, em Outubro, mas o cesto dos ovos começa cedo  a encher, as galinhas poedeiras, rijas como um galo de idade já proveta, depois de quatro anos de fome deitam  fartura pelo rabo, uma espécie de multiplicação dos pães na época da ressurreição do Senhor, um milagre depois de quatro anos sem dinheiro e sem ideias , tirado da cartola  dos estrategas políticos  do concelho. As obras futuras que têm sido anunciadas na imprensa da região são tantas em quantidade e volume de custos que num país em crise e a viver na corda bamba duma divida tolerada é provavelmente  impossível a sua concretização!

Excluindo uma mina de ouro ou poços de petróleo descobertos no município, coisa que não aconteceu, só o melodrama dos votos pode justificar este empanturrar do eleitor com promessas  que o tempo dirá são balões de oxigénio para manter no poder o mesmo poder.  De resto, simples contas de somar e subtrair transformam a fartura das obras em  propaganda política, não se sabe se paga se gratuita, embora custe acreditar que a imprensa regional, vivendo ela própria a balões de oxigénio, se preste a um serviço sem retorno que lhe compense os gastos próprios. Adiante!

No caso destas permanentes notificações induzidas, que custam caro ao eleitor pelos jornais e assessorias de pré-campanha , cabe sempre o anúncio da recandidatura dum Buçaco extremamente degradado a património da Unesco denunciando a falta de transparência e  o engano, não existindo honestidade política neste desfraldar de bandeiras, visto que se trata de anunciar como novo aquilo que já tem barbas, retirando aos eleitos de 2004 a iniciativa do início do processo e a sua inclusão na lista nacional de candidatos a partir daquela data. Agora, limitam-se a relembrar a inclusão no Buçaco na lista entre comes e foguetes como novidade,  muito mal pareceria se o não fizessem como simples gestão  do dia-a-dia da Câmara, mas fazer de nós, eleitores, parvos ou ignorantes, ultrapassa a honestidade da politiquice caseira tomando-nos por esquecidos, tolos ou  bom campo de ludíbrio.

São os foguetes supérfluos, o logro e a sem vergonha política do pequeno poder local. O mérito se o haveria de haver, não está com esta gente mas com quem promoveu esse primeiro passo, porque o seguinte, o dossier de candidatura, nunca ninguém o entregou, continua aguardando entre as teias do edifício municipal pelos primeiros passos, embora já tenham sido, também na senda do mesmo logro, anunciados.

Mas voltando ao assunto inicial, convém perguntar porém onde vai buscar a tesouraria municipal verbas para uma Etar, dois mercados municipais, um edifício novo para Paços do Concelho, a remodelação duma escola Secundária, um teatro em fase de acabamentos, obras na Mata Nacional, a manutenção do Palace Hotel, etc,etc?

Palavra que as contas são difíceis de fazer , mas tornam-se fáceis em ano eleitoral, pois prometer não custa nada. Se o anterior mandato foi destinado às pessoas e se gastou o dinheiro em rijas festas, este irá ser destinado às obras e já se gasta em foguetes. Porque obras, obras, só  o aumento da etar ou uma contrução nova , a única coisa prioritária deste vasto e grandioso plano, poderá levar as disponibilidades autárquicas ao rasoiro das gavetas e esperar comparticipações  de fundos europeus vai ser uma lotaria duvidosa num Portugal que continua a necessitar de gerir rigorosamente os gastos e aumentar a riqueza com investimento reprodutivo. Como as autarquias não reproduzem nada, pergunta-se se isto é um festival de hipóteses, intenções e de moedas ao ar, questão de caras ou coroas.

O único sentido destas obras, diga-se, passa por dilatar em futuros mandatos políticos a sua execução e espalhar perfume de rameira na pré-campanha, onde nem sequer há uma oposição capaz para denunciar um poder que há trinta anos repete a mesma cartilha e hoje arruína as duas principais riquezas de contexto europeu que existem no pequeno município, o Buçaco e as Termas. É o chauvinismo concelhio, outra asneira dos políticos redutores que temos tido, ser ainda mais pequena a cabeça que o território e não ter oposição ou tê-la para dizer ámen por qualquer razão incógnita. Política sem opositores é uma casa sem mulher e pensar que tudo estará bem no silêncio que se escuta é o pior  sinal da podridão dum sistema.

Temos ainda presente a trama antiga que só a queda da cadeira conseguiu alterar nos seus alicerces dogmáticos. Hoje, na mesma esfera de limites, agarram-se à cadeira como as lapas às rochas das marés, gabam-se e festejam-se a si próprios e chegam à vergonha de afirmar que vão a jogo se...se decidirem por todos, se escolherem os outros, se mandarem por todos , uma maneira de armar em democracia pessoal quando Lisboa é que manda. Este condicional democrático que foi a democracia do que foi e é a democracia do que é, tem pouco suco para dar, está gasta e corrompida, precisa de ideias, de mudança, de seriedade  e de valores . É o regime que apodrece, não a política em si.

Estas exigências baronis, filtradas por funil de latoeiro em desuso, juntas com  afirmações irresponsáveis sobre o não destino turístico do Luso e do Buçaco feitas pelo edil do pelouro e suposto candidato aos microfones duma rádio , seriam suficientes para não ter condições para se recandidatar ao lugar que ocupa e que mediocremente exerceu no mandato que termina. Mas o concelho é frágil, dependente e pouco temerário na escassez da massa crítica de que enferma e dos empregos que distribui. Vivemos em brincadeiras de mau gosto onde se faz duma arte, a da política, uma mascarada de entrudos , onde nem uma oposição que tem o dever de se afirmar pelas suas próprias causas e soluções, existe  no terreno. Que razões estarão por trás deste aneurisma alguma vez se saberá?

PS. Cabe referir igualmente a inutilidade duma Asembleia Muncipal controlada pelo executivo, totalmente incapaz de dar uma para a caixa no concerto municipal . Entre afectos e do contra parecem da mesma confraria !

Quinto  ,Abril,2017                      Águasdoluso.blogs.sapo.pt

 

 

 

publicado por Peter às 13:24

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 9 de Abril de 2016

FONTE DE S.JOÂO

DSCN4545.jpg

Para que não haja duvidas sobre a qualidade da água

aqui fica a fotografia tirada em 26 de Janeiro passado, referente

a uma amostra recolhida em 12 de janeiro, conforme se pode

ver na foto e que  ainda se mantinha afixada em 6 de Março.

Isto parece ser  a  salutar prática em prol da pureza da

água. O Luso parece  estar na lista negra  da Câmara.

piramide.jpg

Nesta outra fotografia, tirada ontem, apesar da fraca

qualidade da chapa, pode-se ver que as autarquias, quer

Câmara quer Freguesia, não tem dinheiro para comprar

um litro de tinta maritima para mandar pintar o friso azul

em volta da pirâmide da Fonte S. João. Neste caso, o

comentário resume-se a dizer que há por aí muitas

pocilgas que estão mais limpas do que isto. 

HAJA DEUS!!!!!

 

publicado por Peter às 12:01

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

...

DSCN4545.jpg

Para que não haja duvidas sobre a qualidade da água

aqui fica a fotografia tirada em 26 de Janeiro passado, referente

a uma amostra recolhida em 12 de janeiro, conforme se pode

ver na foto e que  ainda se mantinha afixada em 6 de Março.

Isto parece ser  a  salutar prática em prol da pureza da

água. O Luso, convençam-se lusenses, está na lista negra

da Câmara.

piramide.jpg

Nesta outra fotografia, tirada ontem, apesar da fraca

qualidade da chapa, pode-se ver que as autarquias, quer

Câmara quer Freguesia, não tem dinheiro para comprar

um litro de tinta maritima para mandar pintar o friso azul

em volta da pirâmide da Fonte S. João. Neste caso, o

comentário resume-se a dizer que há por aí muitas

pocilgas que estão mais limpas do que isto. Haja alguma

decência !!!!!!

 

publicado por Peter às 11:45

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2015

VIAGEM LOW COST

low cost.jpg

P assa de noventa o número de companhias aéreas de Low Cost que operam no espaço aéreo europeu formando nas horas de maior tráfego uma intrincada teia de rotas em todas as direcções pelos céus do continente.

Podemos dizer que os europeus viajam muito, é verdade, mas juntando á rede das companhias tradicionais esta complexa teia low cost, podemos dizer que viajam muitíssimo. Na base do aumento estão estas companhias aéreas de baixo custo cujos voos chegam a inúmeras cidades do continente cobrando bilhetes incomparavelmente mais baixos que as companhias tradicionais. De facto, uma viagem em lwo cost programada e comprada com algum tempo de antecedência pode custar dez vezes menos que a mesma viagem numa companhia normal, ou, por outras palavras, com o preço duma viagem normal posso fazer até sete, oito, nove em low cost. São estas condições e o facto de viajar na prática como num autocarro, que fazem parte dum conjunto novo e criativo de atender os viajantes, fazer baixar os preços e abrir as portas dos aviões a um maior número de potenciais clientes da via aérea. Os resultados estão á vista com as ditas companhias em crescimento constante.

Um amigo meu comprou no princípio do ano passado uma viagem de ida e volta entre Lisboa e Estocolmo por oitocentos euros em companhia normal. Foi caro. Outro amigo emigrante foi e voltou com duzentos euros o que se pode considerar barato, porém eu , que comprei os bilhetes com antecedência de três meses para todas reservas, paguei os mesmos  oitocentos euros pelas seis viagens de ida e volta que fiz durante o ano. Viagens de baixo custo. Foi baratíssimo e isso permitiu-me viajar seis vezes até Estocolmo e não apenas uma pela primeira importância.

Como é possível, é a pergunta que se coloca a quem está fora destas questões, mas a explicação é simples e fácil. Primeiro, comprei os bilhetes, escolhi o lugar, fiz o cheque in e as respectivas impressões em casa através da Internet. Respeitei o peso, a bagagem permitida, escolhi os períodos e as datas mais baratas e apresentei-me no embarque uma hora antes da partida indo directamente para o avião sem qualquer outra formalidade, ou seja, sem passar pelo balcão de atendimento. Apresentei o bilhete da internet, fiz o checK In e dirigi-me á porta de entrada do respectivo voo. Quando entrei no avião sentei-me no meu lugar, marcado ou não marcado conforme as companhias aéreas, e dormi um repousado sono até ao meu destino.

Não há refeições gratuitas durante a viagem, mas podem-se pedir snacks e bebidas pagando o respectivo preço a custos normais de qualquer snack-bar europeu. Porém, como as viagens duram dum modo geral entre uma e três horas este pormenor é de somenos importância. Deve-se acrescentar que os voos cumprem os horários e a segurança dos aviões é garantida por uma grande quantidade de aparelhos bastante recentes. Finalmente, de referir que o facto de os aeroportos serem em muitos casos mais afastados do centro das cidades é largamente compensado pela presença de autocarros permanentes e rápidos que num constante vai e vem fazem as ligações a preços razoáveis até á zona central e aos transportes públicos.

Passar um fim de semana ou alguns dias em Paris, Londres, Madrid, Roma, Milão, Lião,  Geneve, Frankfurt e muitas outras cidades europeias iguala muitas vezes, em termos de viagens, os custos de  portagens e combustíveis duma deslocação a Lisboa. E não é raro acontecer pagar um voo Porto Milão ou Londres com a respectiva volta, por exemplo, pelo preço dum bilhete de comboio entre Coimbra Lisboa Coimbra , numa primeira classe. Impossivel? Não, com um pouco de treino , é mesmo assim este esquema  low cost aberto a qualquer utilizador! 

 

publicado por Peter às 17:43

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 6 de Setembro de 2014

LUSO-INVENTÁRIO DE DOAÇÂO

 

 CÓPIA DO DOCUMENTO

 Notitia de villis vaccarice-inventarium voucam et mondecum.

Era MCII.

 Notum facimus de villas que sunt de monasterio de vaccariza inter vouga, et mondeco território collimbrie, id sunt villa nova que fuit de gundisalvo Moniz et testavit eam filius suus frojula gunsalvis ad vacarizam.Villa de musarrus com sua ecclesia que fuit de abbate lovegildo ab integro per suis terminis.Eccleziam vocábulo sancti cucuvati cum adjectionibus suis. Villar de correixe cum sua ecclesia vocábulo  sancti  martini. Et in sangalios,villa que fuit de elias exabala, ubi se avelanas infundit in certuma,Villa barriolo cum ecclesia vocábulo sancti mametis cum adjectionibus suis.

Villa moronganos ad integrum.Villa Tamengos cum sua ecclesia vocábulo sancti petri, que fuit de abba gaudio.Villa orta ad integrum.Villa arinios.Villa ventosa integra.Vinea de abba lodemiro.hic in ventosa de cepiis integra.Villa eilantes integra cum sua ecclesia vocábulo sancti felicis.In villa alfavara.Ecclesia vocábulo sancti chistofori.In villa mortede ecclesia vocábulo sancta maria , adjectionibus suis. Et in villa de magistro montagueime monasterio vocábulo sancti petri.Villa freixenedo ad integrum ecclesiam vocábulo sancta eolalia in ripa certome.Villa vimeneira ad integrum.Monasterium de lauredo adintegrum.Sancta xpri cum adjecrionibus.Villa canellas ad integrum.Villa de luzo,que fuit de abba noguram cum sua ecclesia vocábulo sancti tome.Ecclesia voccabulo sancto pelagio de varzenas.Monasterium de trazoi,quod fuit de abba trazoi.Sancta xpri de mortalogo.Monasterium de sourio ad integrum.Ecclesia sancti salvatoris de collimbria.

 (Livro Preto da Sé de Coimbra, fls 36-Era de 1102 (ano de Cristo de 1064)

 

NOTA:Trata-se dum inventário incompleto de bens pertencentes aos Mosteiro da Vacariça , feito no ano de 1064, ano da reconquista de Coimbra  aos mouros por Fernando I, o Magno, e objecto duma carta de doação escrita por Diogo Gelmires cónego da Igreja de S.Tiago , que foi outorgada em 1094, trinta anos após a conquista da cidade. Governava o território conimbricense o alvezir D. Menendo, em nome do Conde da Galiza D.Raimundo.

O inventário refere povoações da Bairrada, Luzo, Varzeas, Monsarros, Vimieira, Arinhos, Vimieira, etc, e é o primeiro documento escrito fidedigno a referir o nome do Luzo. Esta é, por enquanto, a verdadeira certidão de nascimento da hoje vila do Luso escrita em língua latina. FS

publicado por Peter às 13:28

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 11 de Maio de 2014

TERMAS CLÁSSICAS

 

 

Termas clássicas ou não clássicas???

Neste país de iluminados parece que as termas

deixaram de ser clássicas. Agora há Termas clássicas e

outras. Pensava-se que os SPA acabariam com as Termas 

ditas clássicas? Como se chamariam?

Neste  Portugal onde se quer ganhar dinheiro fácil ,rápido

e sem sustentação o caminho dos iluminados  e consultores

é (foi )acabar com as Termas ditas Clássicas.

Pessoalmente conheço algumas estâncias termais pela Europa

que continuam a ser Termas. Com spas ? Talvez.Modernizadas?

Talvez. Com novas técnicas? Talvez. Com novos aparelhos e

tratamentos,Talvez. Com novas estruturas? Talvez.

Com preços competitivos?Talvez.

Mas continuam a trabalhar como trabalhavam.Nada há no

mundo que  não se actualiza, modernize, qualifique.

Em Portugal acaba-se e faz-de de novo? Acabar qualquer

coisa é facilimo. Construir qualquer coisa, não o é.Leva o

seu tempo. As suas voltas. Tem os seus riscos.

Somos muitos espertos, os primeiros em quase tudo,para

destruir. Os piores, para fazer. Os de menor seriedade e 

profissionalismo em tudo o que se faz!

Deixo uma imagem.Umas Termas a funcionar

em Budapeste. Estas, como muitas outras, com muitos clientes.

E com muita dignidade, coisa que falta aqui.

No Luso,um bom exemplo, destruiram-se as Termas com a 

venda das águas em garrafas! Com tudo o que isso implicou

e implica! E uma indignidade!!!!!!

publicado por Peter às 23:26

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 5 de Maio de 2014

ÁRVORES

 

Esta àrvore respeitavel, uma tilia ou tileira , ergue-se

acima da fonte das onze bicas no Luso e tem a aparência

duma juventude que não tem.

O tronco está  doente no seu interior e parece não

se saber até que ponto chega a segurança do seu

altivo porte. 

Ignora-se se as autoridades responsaveis fizeram

alguma avaliação do seu estado e  por isso se teme

que possa provocar algum inesperado acidente.

 

publicado por Peter às 22:00

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 2 de Maio de 2014

MIRALINDA

 Miralinda, uma casa sem dono , abandonada num sitio

priviligiado do Luso.Um bom Museu, um bom Arquivo,

uma boa Biblioteca.Era um excelente aproveitamento

mas os autarcas...os autarcas parece que não existem !!!!

Melhor,melhor, é deixar cair o prédio!!!!!

publicado por Peter às 20:45

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.as minhas fotos

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. PÁSCOA ; UM FANTÁSTICO FO...

. FONTE DE S.JOÂO

. ...

. VIAGEM LOW COST

. LUSO-INVENTÁRIO DE DOAÇÂO...

. TERMAS CLÁSSICAS

. ÁRVORES

. MIRALINDA

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. ♥ Lay all your love on me...

.links

.as minhas fotos

.bandeira

badge
blogs SAPO
RSS